Pais e amigos...

Oláa meninas,voltei,venho falar sobre gravidez na adolescência mais uma vez .Espero que gostem
Uma relação de amizade e cumplicidade, é algo que os pais devem construir com os filhos dês do ventre, é uma relação extremamente importante, principalmente na adolescência, onde as mudanças físicas e psicológicas são extremas. Nos, pais, devemos ser vistos como autoridade, ser figura de respeito, mas ao mesmo tempo ser visto como amigos, como cúmplices. Não adianta você ser visto como o ranzinza, parecer que não teve infância, devemos impor respeito, mas também, de vez enquanto podemos nos sujar junto com os filhos, viver um pouco o mundo deles, é essa relação que pode livrar um adolescente do mundo das drogas, de uma gravidez precoce, e ate mesmo de uma AIDS ou qualquer outra doença sexualmente transmissível. Às vezes, uma adolescente engravida, não por falta de informação, mas por não tomar remédio com medo dos pais descobrirem. No meu caso, eu sempre fui muitíssimo fechada, prefiro confiar em uma amiga virtual, do que em uma pessoal, e tenho vergonha de conversar com minha mãe sobre o assunto: Sexo. E isso acontece ainda hoje. Estou querendo dizer que a culpa de eu ter engravidado foi da minha mãe?NÃO, a culpa foi minha, somente minha. Já que minha mãe e eu não tínhamos dialogo sobre esse assunto, eu deveria ter chamado, e conversado com ela. A criação da minha mãe foi muito severa, meu avo não deixava que minha mãe saísse, e no tempo dela, tinha aquela ideia que a mulher tinha que casar virgem. Quem é pai, e teve esse tipo de criação, vai enfrentar dificuldade para abordar esse tema em um dialogo com o filho. E o que fazer?Procurara um psicólogo, conversar sobre a melhor forma. Há um tempo, conversei com uma psicóloga sobre isso, e ela me disse que é grande o numero de mães que a procuram com essa dificuldade. Então,vocês mamães e papais que estão lendo,sejam amigos dos seus filhos,dê abertura para seu filho conversar sobre o que querem,entre nesses assuntos delicados. (observação: Tudo que escrevi aqui é um resumo de uma conversa que tive com uma psicóloga)

Abaixo vou postar um texto que peguei aqui na internet:

A adolescência é uma fase bastante conturbada na maioria das vezes, em razão das descobertas, das ideias opostas às dos pais e irmãos, formação da identidade, fase na qual as conversas envolvem namoro, brincadeiras e tabus. É uma fase do desenvolvimento humano que está entre infância e a fase adulta. Muitas alterações são percebidas na fisiologia do organismo, nos pensamentos e nas atitudes desses jovens.

A gravidez é o período de crescimento e desenvolvimento do embrião na mulher e envolve várias alterações físicas e psicológicas. Desde o crescimento do útero e alterações nas mamas a preocupações sobre o futuro da criança que ainda irá nascer. São pensamentos e alterações importantes para o período.

Adolescência e gravidez, quando ocorrem juntas, podem acarretar sérias consequências para todos os familiares, mas principalmente para os adolescentes envolvidos, pois envolvem crises e conflitos. O que acontece é que esses jovens não estão preparados emocionalmente e nem mesmo financeiramente para assumir tamanha responsabilidade, fazendo com que muitos adolescentes saiam de casa, cometam abortos, deixem os estudos ou abandonem as crianças sem saber o que fazer ou fugindo da própria realidade.

O início da atividade sexual está relacionado ao contexto familiar, adolescentes que iniciam a vida sexual precocemente e engravidam, na maioria das vezes, tem o mesmo histórico dos pais. A queda dos comportamentos conservadores, a liberdade idealizada, o hábito de “ficar” em encontros eventuais, a não utilização de métodos contraceptivos, embora haja distribuição gratuita pelos órgãos de saúde públicos, seja por desconhecimento ou por tentativa de esconder dos pais a vida sexual ativa, fazem com que a cada dia a atividade sexual infantil e juvenil cresça e consequentemente haja um aumento do número de gravidez na adolescência.

A gravidez precoce pode estar relacionada com diferentes fatores, desde estrutura familiar, formação psicológica e baixa autoestima. Por isso, o apoio da família é tão importante, pois a família é a base que poderá proporcionar compreensão, diálogo, segurança, afeto e auxílio para que tanto os adolescentes envolvidos quanto a criança que foi gerada se desenvolvam saudavelmente. Com o apoio da família, aborto e dificuldades de amamentação têm seus riscos diminuídos. Alterações na gestação envolvem diferentes alterações no organismo da jovem grávida e sintomas como depressão e humor podem piorar ou melhorar.

Para muitos destes jovens, não há perspectiva no futuro, não há planos de vida. Somado a isso, a falta de orientação sexual e de informações pertinentes, a mídia que passa aos jovens a intenção de sensualidade, libido, beleza e liberdade sexual, além da comum fase de fazer tudo por impulso, sem pensar nas consequências, aumenta ainda mais a incidência de gestação juvenil.

É muito importante que a adolescente faça o pré-natal para que possa compreender melhor o que está acontecendo com seu corpo, seu bebê, prevenir doenças e poder conversar abertamente com um profissional, sanando as dúvidas que atordoam e angustiam essas jovens.

Por Giorgia Lay-Ang

Graduada em Biologia

Equipe Brasil Escola

9 Comentários:

  1. Muito bom é muito importante essa postagem para as mamães adolecentes está de parabéns linda sua florzinha =]
    beijinhOos ♥

    http://www.anjodmv.com/

    ResponderExcluir
  2. Aiii, qndo eu era mais nova tinha tanta raiva de gente que eu sabia que tinha aprontado todas qndo jovem, mas depois de velho dava uma de puritano!!! Kkkk
    Quero mto ter um diálogo aberto com meu filho, eu tive, mas sei que daqui há dez anos as coisas não serão como no meu tempo, e meu filho dirá, «mãe no teu tempo era assim, isso não existe mais... » Já pensou?!?!
    Kkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso faz raiva mesmo viu.tem muitos jovens que aprontam tds e 'pagam' de mocinhos tbm.
      é muito importante ter um dialogo aberto com o filho
      e pretendo ser assim com a alice.
      rsrs se alice me disser -mãe,no seu tempo era assim,isso nao existe mais
      acho q vou me sentir uma velha :( kkkk estranho isso neh,eu ja disse isso pra minha mae kkk

      Excluir
  3. Que ótima participação Jessica, eu sempre tive muito medo de engravidar muito jovem, pois tive exemplos dentro de casa, minha irmã mais velha engravidou aos 17 anos e vi que não foi nada fácil. Também não temos até hj uma relação aberta com meus pais. E olha q ainda tenho uma irmã de 16 anos que mora com eles, e quem se encarrega de orientar e sempre conversar com ela somos nós irmãs mais velha dela... rsrr

    grande beijo ;)
    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o bom é q vc teve o exemplo da sua irmã Michele,e sua irma mais nova tbm tem
      no meu caso,eu servi de exemplo para varias amigas,tenho certeza de que se eu tivesse uma amiga proxima engravidado na adolescencia eu tinha 'ficado esperta'
      seria bom que sua irmão mais velha,conversasse com sua irmã mais nova e explicasse tudo sobre ser mãe adolescente,para ela nao cometer o msm erro.
      grande beijo pra vc tbm flor

      Excluir
  4. amei o texto é bem o que vc falou eu engravidei com 16 anos e não por falta de informação,mas por ter medo de tomar remédio e minha mãe descobrir,tenho com meus meninos uma relação extremamente aberta,apesar de pequenos converso sobre drogas com eles talvez o de 4 ainda não compreenda mais o mais velho de 8 anos sim,o mesmo sobre sexo,sobre se prevenir,hoje em dia as crianças começam a falar sobre isso muito cedo,fico boba com as coisas que eles sabem e aprendem ouvindo um amigo ou até mesmo na televisão,então temos que ter a mente aberta e falar desde cedo explicando de uma forma clara,tendo uma menina me preocupo com isso não quero que ela pule etapas como eu,por isso desde cedo vou explicar pra ela,conversar bastante e assim que ela ficar mocinha vou levar no ginecologista e vou iniciar o uso de anti-concepcional,vi uma reportagem sobre gravidez na adolescência onde uma ginecologista falou que era até bom a menina começar a tomar um anticoncepcional assim que fica mocinha claro que indicado para a idade dela,ajuda a regular o ciclo que no começo é bastante desregular e a diminuir a Tpm,acho que isso não vai influenciar ela em ter relações cedo,mas sim a aprender se cuidar,fazer disso algo normal do dia a dia,pq muitas engravidam também na primeira relação,então acho importante que ela esteja se prevenindo antes disso,assim como vou explicar sobre a importância da camisinha,pq conheço mães que mesmo sendo super abertas com as filhas acabaram engravidando cedo,acho que só conversar as vezes não ajuda,tem que incentivar tb,levar no médico,fazer disso algo natural...vi muitas mães assim que saiu a vacina contra HPV achar um absurdo dar essa injeção numa criança que isso ia influenciar nela ter relações mais cedo,sou totalmente a favor de começar a se prevenir antes de acontecer não acho que vai influenciar a nada pelo contrário vai dar auto confiança na adolescente a cuidar mais do seu corpo.. bjoos
    Minha princesinha Myrella
    http://princesinhamyrellaecia.blogspot.com.br/
    Minha vida com os 4
    http://minhavidacomos4.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. parabens carol
      ameeei seu raciocínio
      tds as maes deveriam pensar assim

      Excluir
  5. lindo demais seu blog, estou seguindo. Beijos :*

    ResponderExcluir

Amo quando você comenta! Sua opinião é muito importante e cada comentário muito especial!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...