Filhos parafusos de geleia


Quando eu tinha por volta de 19 anos (não faz tanto tempo assim, tá gente) vi uma amiga de trabalho lendo um livro chamado Quem ama educa, escrito por Içami Tiba. Eu que sempre fui amante por leitura tratei logo de pedir emprestado. Antes de fazer o empréstimo a amiga de trabalho alertou que o livro tratava de assuntos voltados a mães, lembro de ter pensado: ótimo, adoro ler e sonho em ser mãe. 
Carreguei o livro para todos os lados pelos próximos dois dias até que terminei a leitura e devolvi o livro, mas meses depois peguei o resumo que sempre fazia dos livros que lia (hoje por falta de tempo, não faço mais) e bateu a vontade de ler novamente, aí decidir compra-lo.
Devo ter lido mais de 10x esse livro e a última vez foi ano passado, porém sempre que lia esse livro algo novo despertava dentro de mim, principalmente depois que Lucas nasceu. Hoje quero escrever sobre apenas um capítulo do livro chamado Parafusos de geleia.
Nesse capítulo lemos sobre a importância do meio termo na educação, não precisamos ser pais totalmente autoritários mas não podemos ser pais permissivos. O filho parafuso de geleia não possui limites, sente-se o dono do mundo, mas não aguenta as consequências de suas escolhas.
A importância do sim e do não nunca foram tão esclarecidas quanto foram a ler esse capítulo do livro. Nossos filhos precisam escutar o Não! é difícil? sim, é difícil, mas se eles não escutam o Não, como poderão saber valorizar o sim?
Infelizmente a cada dia nasce mais filhos parafusos de geleia, crianças que não obedecem, não conhecem regras e nem limites, não sabem lidar com as consequências de todos os "SINS" ditos pelos pais. A culpa é da criança? não, a culpa é nossa!
Ontem navegando na rede, vi uma matéria na qual um menino de 11 anos visitava o zoo com o pai e o irmão, com a permissão do pai (sim, ele permitiu já que não soube dizer não) o menino alimentava um leão e um tigre passando o braço para dentro da grade de proteção. Um casal que também estava acompanhando outras crianças, acharam a cena tão absurda que foram embora e não conseguiram andar poucos metros quando escultaram os gritos do menino, que teve como consequência quase a perca do braço.
Quando li essa matéria fiquei chocada, claro que primeiramente tentei ocultar o erro do pai e do menino e colocar culpa somente no zoo, mas depois comecei a pensar onde estava a autoridade do pai em afastar a criança de perto do bicho ou onde estava a cabeça desse menino de 11 anos quando pesou que poderia alimentar e brincar com um leão e um tigre? Não estou afirmando que o tal menino seja um parafuso de geleia e nem muito menos que o pai viva na educação permissiva, mas tudo que li me fez lembrar dos filhos parafusos de geleia que estamos deixando no mundo. (Espero que essa criança fique bem)
Muitas vezes, agora refletindo, digo sim ao Lucas mesmo sabendo que esse sim não é possível, as vezes digo para que ele não chore ou não reclame, mas aí está o erro. A palavra sim é bem mais fácil de ser dita a uma criança e é por isso que sempre preferimos dizer: sim, você pode- sim, vamos comprar- sim, faça a tarefinha depois- sim, pode ficar mais 5 minutos no computador- sim, sim, sim...
E no meio de tanto sim, nossos filhos crescem não sabendo ouvir o não, e infelizmente o mundo não é mãe para quase morrer quando precisa dizer: não podemos comprar agora- não vamos passear hoje- não, não, não...
Mas como fazer o meio termo? como acertar e ficar entre o sim e o não de uma forma que seja bom para a criança? aí entra nossa maturidade como mães que estão formando indivíduos que precisam ser capazes de enfrentar o mundo. Quem disse que ser mãe é fácil? Meu desejo hoje é simplesmente não tornar meu filho um parafuso de geleia.


*Para quem gosta de ler em pdf, eis o link



20 Comentários:

  1. O livro parece ser ótimo!!!! Que horror a história do menino no zoo,né?
    Beijos Mundinho de Arianne

    ResponderExcluir
  2. Pois é Jamilly estava vendo a reportagem sobre essa situação do menino, e ele teve o braço amputado.
    Situação complicada, e com certeza parte da responsabilidade do Zoo, e grande parte dos pais.
    A educação dos meus filhos me preocupa muuuito, Penso bastante em como encontrar esse equilíbrio entre o que pode e o que não pode, e sinceramente tenho muito medo de errar, de não entregar à sociedade uma pessoa de bem. Mas como vc falou, quem disse que ser mãe seria fácil?
    Temos que nos preparar para viver isso. Estou me preparando.
    Bjus***

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, vou procurar por esse livro...
    As vezes o sim é mais fácil, também já me peguei dizendo sim em momentos em que deveria ter dito não, e as vezes me pego refletindo sobre o assunto, principalmente quando o não traz o choro ou o "não sou mais tua filha" como já escrevi lá no blog... faz parte de ser mãe
    Bjs
    http://pequenasofiaemanuelle.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Após estar enfrentando muitos problemas com o João depois da vinda da Ana Júlia, comprei esse livro, mas ainda não tive "tempo" de lê-lo. Mas, após ler seu post e mesmo não lendo o livro, acredito que seja bem isso que acontece em casa e que estamos correndo atrás de melhorar, porque realmente não é fácil, mas estamos na luta, buscando ajuda e colocando em prática para não termos filhos parafusos de geleia. Bjs, Lu
    www.soumaededoisanjinhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu tb adoro ler esse livro!! Li antes de ter filho e depois!!
    Realmente essa história do tigre nos deixa bem preocupados em relação a responsabilidade dos pais...muito sem noção!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nossa vou comprar este livro .. de qq forma penso assim .. e não quero minha filha bitolada e cheia de vontades .. achando que o mundo e todos vivem em função dela .. acho importante o "Não" de vez em quando .. porém sempre explicando os motivos .. odiava quando minha mãe dizia: "não .. pq não" .. afff .. bjs

    Roberta Aquino
    Diário de uma Princesa

    ResponderExcluir
  7. É difícil dizer não, mas é o não que forma o caráter. Ótimo texto. Bjus
    http://geriencantodemenina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Penso muito nisso, Jamily, recentemente li o livro "Crianças francesas não fazem manha" e lá aborda exatamente isso, há a importância de uma regra, dentro dessa regra a criança tem liberdade, mas não pode sair dela. É muito difícil, principalmente para nós mães dizer o "não" mas ele é de extrema importância para o desenvolvimento psíquico e cognitivo da criança, como você mesma citou, a vida lá fora não vai amenizar, então cabe a nós, com nosso amor, carinho e dedicação ensinarmos a eles que nem sempre as coisas podem ser feitas ou atendidas!

    Amei seu post, ainda não li esse livro e já vou colocá-lo na minha lista de leitura!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Amei o texto, acho que vou comprar este livro pra eu ler. Morri de medo que minha Larah se torne uma criança difícil.
    Beijos
    Adri

    ResponderExcluir
  10. Já vou atrás desse livro....Minha bb só tem 10 meses e já vejo a necessidade de dizer não.....=)

    ResponderExcluir
  11. Eu comprei esse livro a uns dois anos atrás, mas antes que eu terminasse a primeira leitura uma cunhada me pediu emprestado e nunca mais me devolveu. Eu também msuper indico a leitura do mesmo. Bjos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Jamilly!
    Eu também li o livro antes de ser mãe. E, com a maternidade, de vez em quando, leio novamente alguns capítulos dele. O autor, excelente e tem uma abordagem clara.
    Essa questão do "sim" e do "não" nos faz rever se há equilíbrio quando os dizemos aos nossos filhos, mas como vc citou, não é fácil e não é mesmo, mas vamos continuar nos dedicando para ensinarmos da melhor maneira possível e não desenvolvermos os "parafusos de geleia".
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Boa noite!
    Indiquei você para receber o Selo de Premiação do Blog, espero que aceite!
    Passa lá no blog para retirar o selo...
    Bjs
    http://pequenasofiaemanuelle.blogspot.com.br/2014/07/selo-premiacao-blog.html

    ResponderExcluir
  14. Vou baixar para lê ... é o sim é muito mais fácil, mas dizer não as vezes é mais do que necessário né ... aqui sempre que digo o não tem a explicação, para não parecer que não queremos, ou simplesmente porque somos os pais e tem que ser feito o que queremos.

    Bjs Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Também vou ler, eu digo e repito muitos não pro Caio, pois sei que serão esses que o faram ser um adulto mais responsável de si.

    A vida cobra isso de nos, sempre.

    E agora? Como fica a situação deste coitado menino? E o pai, que levará a culpa dos outros e em sua consciência pro resto da vida...

    ResponderExcluir
  16. Vou tentar ler em PDF mesmo rsrsrs
    bjcas
    http://estou-crescendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Os Nãos fazem diferença mesmo
    Hoje tem pais que criam seus filhos com muitos mimos
    E na hora de dizer não, cadê?
    Foi triste essa cena
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Nossa amiga eu vi ontem esta reportagem e achei um absurdo. O Pai levará este momento pelo resto da vida.
    Aqui eu tenho aprendido, e vários "nãos" estão sendo ditos, mas claro que explico. Acho que cabe a nós a tarefa de educar, que tenho aprendido que não é nada fácil. Muitas vezes ele tenta reverter o não,mas tento ser firme, acho que deve aprender que tudo não gira em volta do sim. Bjs
    *Vou baixar e tentar ler.
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir
  19. Nossa, fiquei sabendo disso que acontece, que horrivel né!?
    Como existe gente assim, tem que criar o filho direito, meu Deus, NÃOS são necessários, mesmo que seja pra uma coisa bem simples.
    E esse livro parece ser OTIMO, vou pesquisar sobre ele e ja comprar rs, bjs, OTIMO POST!!!

    ResponderExcluir
  20. Muito bom o seu post amiga..
    Eu penso exatamente igual á você, faltou limites á essa criança, e é isso que durante os meus ensinamentos
    com a minha filha eu tento mostrar, que tudo tem um limite e que esse limite deve ser respeitado.

    Parabéns...
    Bjos enormes
    http://amaedadrii.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Amo quando você comenta! Sua opinião é muito importante e cada comentário muito especial!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...